segunda-feira, 4 de junho de 2012

PÉRICLES EUGÊNIO DA SILVA RAMOS: POEMA


(Lasar Segall)

Prenúncio

1

Passa o vento,
as folhas tremem:
a sombra se inquieta.

2

Do topo dos ipês
cai a sombra:
rendada, sonhadora, espiritual.

O sol, os ipês, a sombra;
o tempo, o homem, sua sombra:
breve passagem pela terra,
e a grande sombra,
constelar, definitiva, irmã das pedras.


Um comentário:

  1. Que lindo!! Poético, delicado.Maravilhoso. Bom vir aqui.Abraços!

    ResponderExcluir