terça-feira, 4 de janeiro de 2011

JULIO RODRIGUES CORREIA: POEMA

(Luiza Maciel Nogueira)




POSSIVEL POEMA EM FIM DE TARDE

O alpendre me conduz ao silêncio.
Na tarde em véspera de ocaso
um pássaro tenor sublima
a ópera do sol.
Nos jardins flores (em seus
discursos de pétalas)
mostram a rota da primavera
enquanto os ventos varrem
o pó das ruas e coagulam
os rastros da memória.

3 comentários:

  1. posso publicar no versosdeluz também> gostei bastante :)

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Este poema é belíssimo, Hilton. Julio sempre emociona. Abraço!

    ResponderExcluir