domingo, 28 de novembro de 2010

ROMMEL WERNECK: POEMA

(Rafael Sanzio)



COMO TE CONTEMPLO!

Ah! Como eu te admiro! Como te contemplo!
Tu disseste sim ao nosso Deus Senhor.
Foste tu o belíssimo e sublime templo,
Em que foi gerado o Filho Salvador!

Quero seguir tuas frases e teu exemplo!
Eis aqui o menor servo do Redentor...
Ah! Como eu te admiro! Como te contemplo!
Minha alma engrandece ao Deus do grande amor...

Eu, que nem o amor de meus próximos tive,
Descobri um amável pai chamado Deus
E que minha Mãe Santíssima em mim vive...

Jesus, seguirei pra sempre os passos teus,
Pela obediência, pobreza e pureza,
Pra viver na mais triunfante nobreza!

4 comentários:

  1. Este soneto foi composto em janeiro de 2009. Sempre gostei muito dele

    ResponderExcluir
  2. Eu tb gosto de jazz, sabia? Night and day....

    ResponderExcluir
  3. Tem bons links de Jazz aqui...Gosto muito desse estilo musical, sobretudo o cool jazz...

    ResponderExcluir